Gravidez e Corrida….se misturam ?

Durante meu período gestacional eu não pratiquei nenhuma atividade física, tinha um pouco de medo…e não tive as informações necessárias sobre qual atividade eu podia praticar, mas como passei muito mal, acabei deixando de lado…

Por isso para as grávidas de plantão fui atrás de algumas informações básicas para que vc possa em conjunto com sua  ou seu obstetra decidir se a corrida é segura para o seu caso…afinal cada caso é um caso…

Segue abaixo os dados que encontrei na minha pesquisa:

Corrida no primeiro trimestre

Depois de obter o sinal verde do obstetra, observe os cuidados de sempre com qualquer prática esportiva, como monitorar sua frequência cardíaca e beber bastante água — antes, durante e depois de correr. Se não fizer isso, corre o risco de ficar desidratada, uma condição que pode diminuir o fluxo sanguíneo para o útero e até causar contrações prematuras.

Evite correr em clima quente e úmido, porque um aumento de sua temperatura corporal, especialmente no primeiro trimestre da gravidez, pode ser prejudicial ao bebê. Não se esqueça também de usar tênis apropriados para corrida, com bom suporte para a sola dos pés.

Corrida no segundo trimestre

O centro de gravidade do seu corpo está mudando e sua barriga está crescendo, deixando você mais vulnerável a tropeçar e cair. Procure correr em superfícies lisas e sem buracos. Caso perca o equilíbrio, tente “cair corretamente” — de lado ou sobre as mãos e joelhos, e não diretamente na barriga.

Corrida no terceiro trimestre

Mantenha todos os cuidados dos trimestres anteriores, mas, se se sentir cansada demais para correr, atenda seu corpo e faça uma pausa. Embora o sedentarismo não seja nada saudável, exercício demais também podem ser ruim.


É preciso lembrar também que o aumento de peso no final da gestação pode sobrecarregar as articulações, causando dor. Se isso acontecer passe para a caminhada, que tem menor impacto.

Para as gestantes que já estão acostumadas a correr e não estão sentindo dor, não há motivo para parar, porém a tendência natural é diminuir as distâncias, o tempo e a intensidade do exercício à medida que a gravidez avança. Fique sempre de olho em quaisquer sinais de perigo.

É isso aí…corrida e gravidez se misturam sim…desejo que vc tenha uma gravidez tranquila…e boa corrida sempre…pra vc e para o seu bebê…

Obs. Pesquisa realizada no site http://brasil.babycenter.com/.

Gravidez e Corrida….se misturam?

 

Durante meu período gestacional eu não pratiquei nenhuma atividade física, tinha um pouco de medo…e não tive as informações necessárias sobre qual atividade eu podia praticar, mas como passei muito mal, acabei deixando de lado…

Por isso para as grávidas de plantão fui atrás de algumas informações básicas para que vc possa em conjunto com sua  ou seu obstetra decidir se a corrida é segura para o seu caso…afinal cada caso é um caso…

Segue abaixo os dados que encontrei na minha pesquisa:

Corrida no primeiro trimestre

Depois de obter o sinal verde do obstetra, observe os cuidados de sempre com qualquer prática esportiva, como monitorar sua frequência cardíaca e beber bastante água — antes, durante e depois de correr. Se não fizer isso, corre o risco de ficar desidratada, uma condição que pode diminuir o fluxo sanguíneo para o útero e até causar contrações prematuras.

Evite correr em clima quente e úmido, porque um aumento de sua temperatura corporal, especialmente no primeiro trimestre da gravidez, pode ser prejudicial ao bebê. Não se esqueça também de usar tênis apropriados para corrida, com bom suporte para a sola dos pés.

Corrida no segundo trimestre

O centro de gravidade do seu corpo está mudando e sua barriga está crescendo, deixando você mais vulnerável a tropeçar e cair. Procure correr em superfícies lisas e sem buracos. Caso perca o equilíbrio, tente “cair corretamente” — de lado ou sobre as mãos e joelhos, e não diretamente na barriga.

Corrida no terceiro trimestre

Mantenha todos os cuidados dos trimestres anteriores, mas, se se sentir cansada demais para correr, atenda seu corpo e faça uma pausa. Embora o sedentarismo não seja nada saudável, exercício demais também podem ser ruim.


É preciso lembrar também que o aumento de peso no final da gestação pode sobrecarregar as articulações, causando dor. Se isso acontecer passe para a caminhada, que tem menor impacto.

Para as gestantes que já estão acostumadas a correr e não estão sentindo dor, não há motivo para parar, porém a tendência natural é diminuir as distâncias, o tempo e a intensidade do exercício à medida que a gravidez avança. Fique sempre de olho em quaisquer sinais de perigo.

É isso aí…corrida e gravidez se misturam sim…desejo que vc tenha uma gravidez tranquila…e boa corrida sempre…pra vc e para o seu bebê…

Obs. Pesquisa realizada no site http://brasil.babycenter.com/.